dezembro 13, 2009

oi?

tipo, eu me perdi andando de ônibus. quão deprimeite é isso? eu peguei o 1, pra chegar na estação de ônibus pra pegar o 7 e ir pra casa, só que o 1 não passou na frente ta estação, como a grayson disse que passava. a porcaria foi para em outra cidade. eu começei a chorar, assim como qualquer um na minha situação faria. choro, desespero, Brux se acalma e vai falar com o motorista:
Brux eminha: where are we?
Motorista mal comido: *grunhidos*
Brux ainda mais emo: where is the bus going?
Motorista pau no cu: *ignora*

aí eu desci na parada seguinte, chorando, e o telefone da monica não querendo fechar a ligaçao, e escuro, e mais de 11h30min da noite. e frio, muito frio. eu de calça, blusa e casaco quente, mas mesmo assim, as pernas congelando. chorando bagarai, quase pensando em ligar pra grayson e o telefone toca. monica me ligando e perguntando onde eu tava. vinte minutos depois eu tava dentro do carro, indo pra casa.

quase morri, de verdade.

novembro 29, 2009

he loves me, he loves me not;

haha, ele gosta de mim. e ele me confortou durante um ataque emo. o que significa que ele é mais fofo do que eu pensava. e ele disse que eu sou mais que uma amiga. haha, isso é täo feliz *___________________*

novembro 14, 2009

Eu acho que a minha host mom acha que eu tenho um namorado.

e eu acho que ela logo vai estar certa.
sei lá, é estranho.
vamos quotar conversas de ontem denoite:
A- I'm sleepy. don't make me do things i wouldn't do awake.
B- Like?
A- *risada* ok, make me do things i wouldn't do awake.

B- *senta reta no sofáa, com a típica cara de emburrada que todos conhecem bem*
A- Is something wrong?
B- Yes. *longa vida ao sarcásmo*
A- Look, o don't know you so well, so i don't wanna take it forward, ok? Now come back here.
B- *derrete e se aconchega nele denovo*

plus:
eu passei a noite toda quase sentada no colo dele. e ele não morreu.
e ele me abraçou no final da noite. tipo, abraço de verdade, não toque-de-bochechas-estranho-de-noruegueses.
foto - pra quem eu ainda não mandei.

novembro 01, 2009

Era assim todo dia detarde, a descoberta da amizade. Até a próxima vez.

sim, faz um ano.
e aqui estou eu, na Noruega, chorando desesperadamente ao invés de escrever o texto que eu deveria estar escrevendo. eu queria ter alguém agora pra abraçar, pra chorar no ombro, pra poder dizer o quanto ele me faz falta.

Mas eu vou continuar a minha vida, com minha escola e meus amigos aqui, me lembrando dele dias assim, dias de chuva, dias de sol.

E o que sinto não sei dizer.

outubro 27, 2009

e esse sentimento de inutilidade que me machuca cada vez mais, que faz com que eu me sinta burra, por não conseguir fazer coisas simples, coisas que todos os outros so meu redor conseguem. e essa vontade de jogar tudo pra cima e voltar pra casa, de ter quem eu amo perto, de ter meus abraços, meus beijos, tudo de volta. saudade de dormir e acordar com alguém do meu lado, saudade de jogar cartas tarde da noite, saudades de rir durante as jantas de familia, saudade da casa lotada no ano novo, saudade de vocês.

outubro 23, 2009





sim, gelo e sol ao mesmo tempo. e isso que é só metade de outubro ainda.

post chinelo, só pra atualizar isso mesmo.

e o blogger não gosta de mim, eu não consigo mudar as cores u.u

setembro 20, 2009

I'm alive.


sobrevivi ao acampamento, agoera só quero dormir na minha caminha.
E é assim que tu ficaq quando tem que pagar 10 coroas por um banho de três minutos. Triste.

setembro 16, 2009

Quotando a vida real.

sim, eu resolvi quotar algumas das minhas conversas com meus novo amigos, James e Louise.
Situação:
Terça na sala de estudos de matemática, Bruna vagabundeando pra dizer que estudou norsk, Louise se metendo na conversa e James desistindo da matemática mas gritar com as duas loucas.
Quote itself:
J: I love when people say 'and than you go straight...' than I can say 'do you really want ME to go straight?' *tudo seguido de muitas gesticulações*
B, L, J: *morrem rindo*

Situação:
Mesma sala de estudos, mesmas pessoas não fazendo nada, mas sem gritar dessa vez.
Quote itself:
L: If I was a boy I would be straight... *Começa a cantar a música da Beyoncee*

Situação:
Bruna e James sentados, um do lado do outro, com os laptops, escrevendo e conversando com amigos.
Quote itself:
B: How was the biology test?
J: *grunhidos* And you?
B: *grunhidos*
J e B: *risadas*

Algumas constatações sobre meus novos amigos: Louise usa tabaco, sem fumar, e não para de rir, o que incrivelmente divertido. E o James se chama Lucija e vem da Croácia. Cool, não? Ah, e o James tem um noivo.

setembro 15, 2009

NívelDescrição
0Exclusivamente heterossexual
1Predominantemente heterossexual, apenas eventualmente homossexual
2Predominantemente heterossexual, embora homossexual com frequência
3Igualmente heterossexual e homossexual
4Predominantemente homossexual, embora heterossexual com frequência
5Predominantemente homossexual, apenas eventualmente heterossexual
6Exclusivamente homossexual
XAssexuado

wikipédia me surprrende cada dia mais.

setembro 14, 2009

Não sei como te dizer isso mas minha mãe nao me deixa sair com você. Acho que me dei conta quando morreu o seu hamster enquanto fugíamos da policia quando você vomitou sobre meu cachorro. Estou seguro que você é suficientemente cínico para entender que seu corte de cabelo é realmente horrível. Te devolvo o anel que tu me deste que era vidro e se quebrou, mas guarde minha foto nu como uma recordação. No mais, acredito que seja importante saber que Estou melhor sem os cogumelos mágicos.
Desejando que sejas violado por um travesti,
Brux.

Euri.
Takk ~cahhfleck :D

setembro 03, 2009

Oh, if you just knew...

Bom, como todo mundo parece meio deprimido, eu vou fazer um poct feliz :D
Enquanto eu evitava o tema de matemática, eu acabei na página de fobias da wikipédia, mais ou menos como eu achei a página sobre chupões, e, bem, tem gosto pra tudo, inclusive fobias :p

Afobia - medo da falta de fobias {oi?}
Agirofobia - medo de ruas ou cruzamento de ruas. {claro, ele não quer perder a alma pro diabo, dã.}
Anemofobia - medo de ventos {esse não pode morar em Sola, definitivamente.}
Ataxofobia - medo de desordem. {Preta?}
Biofobia - medo da vida {suicidas?}
Cinetofobia ou cinesofobia - medo de movimento { Pessoa A: pára, por favor, eu tô com medo! Pessoa B: Mas eu só tô andando!}
Clinofobia - medo de ir para cama {boa desculpa pra ver tv até tarde, hun? 'mãe, acho que tô um pouco clinofóbia...'}
Cometofobia - medo de cometas {se eu nunca vi um, como vou saber se sou ou não cometofóbica?}
Cristãofobia, cristofobia ou cristianofobia - medo dos cristãos {wtf?}
Deipnofobia - medo de jantar e conversas do jantar {totalmente imaginei alguém comendo autistamente embaixo da mesa}
Ereutrofobia - medo de ficar vermelho {vire daltônico o//}
Estaurofobia - medo de cruz ou crucifixo {vampiros?}
Estruminofobia - medo de morrer defecando {isso pode acontecer? Meedo}
Estupefaçofobia - medo de estupefacientes ou de os consumir {medo de estupefaças?}
Estupofobia - medo de pessoas estúpidas {eurimuito}
Flatusfobia - medo de liberar flatos a valer {[2]}
Geliofobia - medo de rir {[3]}
Geniofobia - medo de manter a cabeça erguida {oi?[2]}
Hamartofobia - medo de pecar (pecados) {esse vai direto pro céu, ikke sant?}
Hedonofobia - medo de sentir prazer {pessoas infelizes me dão medo}
Heterofobia - etimologicamente medo do sexo oposto, uso comum: medo da heterossexualidade {mamãe, eu tenho medo de gente hetero.}
Hobofobia - medo de bêbados ou mendigos {eurimuito[4]}
Literofobia - medo de letras {meedo}
Melofobia - medo ou ódio de música {só odeio as de elevador :D}
Micofobia - medo ou aversão por cogumelos {eu gosto de cogumelo e}
Narigofobia - medo de narizes {por isso que a Tia Bella ama o Tio Voldie?}
Nipofobia - medo de japonês ou cultura japonesa {oi?[3]}
Oenofobia - medo de vinhos {não te preocupa, o vinho dumal não vai te pegar.}
Orientalofobia - medo de orientais {idem Nipofobia}
Octofobia - medo do numero 8 {Pessoa A:que dia é hoje? Pessoa B: 08.08.08. Pessoa A: *morre*}
Parasquavedequatriafobia - medo de sexta-feira 13 {hey! eu nasci numa sexta-feira 13!}
Quifofobia - medo de parar {é a Pessoa B de Cinetofobia, oi.}
Rupofobia - medo de sujeira {Preta²}
Sexoafobia - medo de fazer sexo {pessoas infelizes me dão medo [2]}
Tapinofobia medo de ser contagioso {pessoas são contagiosas?}
Uranusfobia - medo do planeta Urano {pois é, ele é grande e *morre*}
Xantofobia - medo da cor amarela / medo de objetos de cor amarela {eu tenho medo de mim de amarelo :p}
Zelofobia - medo de ter fazer sexo {pessoas infelizes me dão medo [3]}

bom, foi isso. Espero ter divertido alguém, pelo menos :D
xoxo
B

agosto 16, 2009

Música Urbana;

Em três dias eu embarco para um lugar compleatmente diferente, completamente novo. Como eu me sinto quanto a isso? Eu não sei bem. Parece que a ficha ainda não caiu direito, sabe. Mas eu não quero falar disso, já que é o que as pessoas me perguntam sempre.
Vamos fazer uma listinha!
Pessoas que eu quero pra mim:
Cantor: Bill Kaulitz
Musicista: Tom Kaulitz
Compositor: Renato Russo
Modelo: Audrey Kitching
Fotografo: Alex Evans
Animal: Gizmo

Popst minusculo, então eu vou acompridar ele com uma letra de música -q

E meus amigos parecem ter medo
De quem fala o que sentiu
De quem pensa diferente
Nos querem todos iguais
Assim é bem mais fácil nos controlar
E mentir, mentir, mentir
E matar, matar, matar
O que eu tenho de melhor: minha esperança
Aloha; Renato Russo.

julho 18, 2009

back that place;

As pessoas sempre insistem na mesma tecla, mesmo depois de anos, mesmo depois de tanta coisa. E quando eu acho que elas desistiram, começa tudo de novo, cada vez mais forte.
Eu não entendo isso, de verdade. Se vocês sabem que não dá certo, por que insistir?

julho 10, 2009

I am out of my mind

As pessoas me decepcionam. Me decepcionam de verdade. Eu não entendo como alguém pode acreditar em uma pessoa que tem um longo histórico de mentiras, que diz que vai mudar e nunca muda e que tem um grave problema comigo - problema esse que eu nunca entendi - sem ouvir os dois lados da história.

O que alguns podem chamar de 'richinha ridícula' para outros pode ser motivo para se socar alguém até a morte. Afinal, usar o nome de uma pessoa queria, que nem mais aqui está pra se defender, é ou não uma forma de machucar profundamente uma pessoa? E usar como pretexto pra falar mal da dessa que depois foi agredida também é errado, não? E falar mal dela pelas costas? Isso, além de errado, é covarde. COVARDE.

Eu não sou do tipo que vai falar mal das pessoas pelas costas. Eu falo o que eu penso, mesmo que isso doa. Eu nunca vou qualificar mal uma pessoa para outra sem que a dita qualificada saiba que eu penso assim. Eu sou uma pessoa que sustenta minhas opiniões. Eu não sou de fazer intriguinhas, nem de mentir muito. Claro que situações são situações, mas eu sigo uma linha quase constante, o que é um milagre, já que eu sou uma das pessoas mais inconstante que eu conheço.

Eu fui apunhalada pelas costas por uma pessoa que eu julgava ser minha amiga. Sim, essa dita pessoa estava na minha lista de amigos, na minha SELETA lista de amigos. Eu poderia virar o mundo de cabeça pra baixo pra ajudar essa pessoa, mas ela simplesmente preferiu sucumbir aos instintos humanos dela, que diziam 'afasta a guria, antes que ela pegue todos de ti'. Ele me via como uma ameaça, então, ele tento me destruir. Só que eu sou maus forte do que ele pode imaginar. Não me envergonho do meu passado, da minha imagem ou do meu peso. Mas eu tenho um problema grande quando os meus amigos são ofendidos. Só nessa hora que eu revidei, sempre com sarcasmo, as ofensas, não se dirigiam só a mim, mas também às pessoas que eu quero bem. Pra ser imparcial, eu vou dizer: sim, eu fazia brincadeiras. Brincadeiras essas das quais ele mesmo ria. ELE RIA. Ele nunca pareceu se incomodar com elas. E do nada ele diz 'eu fiz isso porque tu mereceu.'. Eu mereci que ele jogou na minha cara que eu perdi uma pessoa importante? Que eu sofri e ainda sofro isso? Que tipo de pessoa faz isso? Que tipo de AMIGO faz isso?

Me perguntam por que eu afasto as pessoas. Eu só não quero ter que sofrer. Ver alguém que eu confiava cravar um punhal em mim. E depois me culpar por isso. Como eu posso ser culpada da falta de carater de alguém? Só uma pessoa completamente sem carater faria isso. Simplesmente porque esse idiota que me disse 'vai chorar pelo Vinnie, vai' sabia o impacto que isso teria em mim. Ele sabia, e mesmo assim fez. Pessoas que podem descer assim tão baixo, mesmo que num momento de descontrole, não merecem nem pisar no mesmo chão que eu.

Pode ser um post movido por raiva. Raiva por me sentir traída por outra pessoa, uma pessoa incrivelmente importante pra mim, uma pessoa da qual eu não conseguiria me desapegar nem se quisesse. Essa pessoa traiu a minha confiança e me ofendeu falando que isso, que pra mim seria motivo para espancar esse ser acéfalo até a morte, era só uma richinha boba.

Boba sou eu, de acreditar nas pessoas, acreditar que elas podem ser boas, e que elas não vão me machucar, assim como muitas outras já fizeram. Eu não quero mais ser machucada. Isso dói, e essa dor não passa tão cedo, as marcas de lágrimas não somem com um banho, as feridas emocionais demoram a cicatrizar, e as vezes elas não cicatrizam pro completo. Eu não quero mais sentir dor. Eu só quero que as pessoas entendam isso.

julho 02, 2009

Sweet Sixteen, HPM

Eu não sei o que escrever, por mais que eu tente, tudo que eu sei é que tu é incrivelmente especial, Helo, uma das poucas pessoas que eu posso chamar de amiga, de verdade.

Tudo de mais maravilindo nesse teu aniversário, e no próximo, e no próximo, e mesmo quanto tu for uma estilista über famosa, e nem lembrar mais de mim.

Eu te amo.

junho 17, 2009

Honey, I'm home!

é, parece que eu voltei.

Esses meus dias de reclusão quase total do computador - não adianta, twitter vicia - foram bons pra recuperar um pouco da velha Brux, aquela não era viciada em computador, que não passava o tempo todo com a cara colada na tela, aquela que lia horas e horas, que ouvia música olhando o encarte do cd - abafa que eu ouvia a música no iPod - e que não precisava de msn, fóruns ou orkut pra viver.

Acho que todos deveria fazer isso as vezes, desligar da vida virtual e tenatr viver a real. Mesmo que isso cause brigas, tapas, ameaças de morte e tu virando todos que tu conhece contra uma única pessoa. Tudo bem, eu não viriei todos, ainda.









sim, eu sou uma cópia mal-feita de Audrey. Who cares?

junho 15, 2009

Quem pensa por si mesmo é livre

E ser livre é coisa muito séria.

junho 14, 2009

É errado querer ser como uma pessoa que tem cabelo rosa ou de oncinha?

junho 11, 2009

Ich Liebe Dich <3

You're the one thing I got right
the only one I let inside
now I can breath,
cause you're here with me






















Feliz dia dos namorados <3

I wanna be like you *-*

junho 07, 2009

I don't know how I'm meant to feel anymore;

Tantas coisas que eu tenho que pensar, tantas pessoas que eu tenho que ser, tantas pessoas que eu gostaria de ver.

a vida é tão injusta...

maio 27, 2009

I need to feel somethin'

Sabe, eu tento me integrar, mas quando eu venho alguma coisa divertida, tipo 'eu sei uma palavra em finlandês' eu já viro esnobe. Aí eu fico estudando norueguês porque o inglês que eles tão aprendendo eu já sei de cor e salteado, aí eu viro 'meio louca'.

Sabe, só porque alguém é, de fato, inteligente não quer dizer que essa pessoa é louca, idiota ou estranha. Grandes gênios são incompreendido. E nem me venham falar de notas na escola. E muito menos dizer que o Thomas Oderich é melhor que eu por tirar 10 em inglês enquanto eu tirei 8,1. Eu realmente quero ver ele argumentando em inglês.

Sim, eu já fui comparada com o Oderich, simplesmente porque ele faz as coisas na aula e se não gosto não faço. Pra que eu vou perder o tempo em que eu poderia estar dormindo ou escrevendo preenchendo espaços com a foram correta do verbo to be?

Mas aí vem um bando de gente completamente fechada e me diz que eu sou esnobe, idiota, louca. E eu vejo pessoas de verdade que me dizem que eu sou estranha, mas que isso é bom, já que o normal é incrivelmente chato. E essas são as pessoas com quem eu passo os melhores momentos da minha vida, seja cara a cara ou por uma tela de computador.

E é para essas pessoas que eu dedico esse post.
Todas aquela que já me fizeram chorar de rir, de raiva, de medo.
Aquelas que vão estar pra sempre comigo, seja em São Leopoldo, na Noruega ou em Vegas.
Eu amo vocês, amigos.

maio 24, 2009

And all you wanted was somebody who cares;

Acho que é o que todos querem, na verdade.

maio 21, 2009

Let's start;

Eu, como a aluna muito aplicada que sou, tenho uns 3 textos sobre como eu odeio a minha sala, na escola. Motivo para não postar nenhum deles? Eu simplesmente tenho preguiça de ir até minha mochila buscar o caderno da Katy Perry.

Sim, meu inseparável caderno, aquele no qual eu escrevo no chão, enquanto as pessoas tropeçam em mim depois de pegar minha cadeira e deixar minha mochila jogada do lado da minha classe, aquele que eu passo o período entre-aulas escrevendo, já que eu não tenho com quem conversar, já que até o meu ex-amigo gay parou de falar comigo quando as novas coleguinhas dele me disseram que eu era idiota, ofenderam o Alex Evans, eu me revoltei, virei as costas e fui falar com pessoas que não me dizem 'ai, que coisa idiota' quando eu falo sobre filmar num playland.

Esse post é basicamente pra dizer que eu odeio pessoas fechadas e padronizadas. E que praticamente todos na minha turma são assim. As pessoas que não são passam um final de semana comigo, acampam, dormem na mesma barraca que eu e depois simplesmente me ignoram. Eu odeio gente assim. Mas voltando a minha vida feliz, quando meu pai não leva meu monitor.

Eu amo vocês, amigos.
*agarra todos eles e leva pra montanha*
Sim, Larah, tu vai pra montanha junto.

<3

maio 09, 2009

Life could be so simple;

Brux (8) diz:
*me diz a primeira coisa que vier na tua cabeça
' Magalhães (: diz:
*RONALDO
~
Brux (8) diz:
*me diz a primeira coisa que vier na tua cabeça
-Bruno Mezzomo diz:
*cabelo
~
Brux (8) diz:
*me diz a primeira coisa que vier na tua cabeça
Ribeiro ( : diz:
*Brux ;3
~
Já que a Larah não quis me dar um tema para o post que ela pediu, eu tive que improvisar. Eu pretendia escrever só amanhã, depois de sair hoje, mas já que meu amor me pediu, eu estou aqui.

Tudo o que eu fiz foi perguntar para todas as minhas pessoas em janelinha do msn qual a primeira coisa que vinha na cabeça delas. Como sempre, vem o Bruno com uma resposta meio óbvia/trouxa/matadora de piadas, o Guilherme com alguma aleatoriedade e o meu amor... <3

O que eu posso falar disso? Sei lá, eu vou começa a improvisar agora, já que eu não me sinto muito inspirada enquanto eu tento pensar em como parecer gente par ir na Factory hoje - sim, eu vou sair de casa, vão chover meteoros. Mas então, voltando ao meu msn:

Falando sobre as pessoas e como as respostas delas não me surpreendem muito:

Guigui: Nada que vem dele me surpreende, na verdade. Se ele chegar e disser 'fiz sexo com três rinocerontes pernetas' eu vou acreditar.

Bruno: Bem, do Bruno eu sempre espero coisas óbvias. Ele é quase sem graça, Mas ele é meu amigo, e ele deixa eu morder ele as vezes, então tá tudo bem.

Larah: O que eu posso dizer além de que eu amo ela? Ela é linda, perfeita e seca :p

Esse post pode me trazer problemas, mas acho que eu nem me importo muito -q

Desejo concedido, meu amor.

maio 04, 2009

The face in the mirror, looking back at you;

O que me leva a escrever sentada no chão do pronto-socorro do IAPI, em Porto Alegre? Falta de ter o que fazer, provavelmente, ou quem sabe eu simplesmente goste de escrever mas não quer admitir. Não, eu não vou falar que é porque eu eu escrevo mal, porque eu sei que não é verdade. Viram, eu sei que faço alguma coisa bem.

Mas voltando ao IAPI, a poucas quadras da casa da Julie, esperando para tomar vacina para febre amarela. Por que tão urgente? Porque tu vou acampar com o pessoal da AFS - agência de intercâmbio - em Canela. Pois é, eu vou acampar. Matar lebres pra Comer, , Helo?

Se alguém visse o rascunho disso - que está no meu caderno da Katy Perry (emoticon guei) - provavelmente não entenderia nada, já que a minha letra já é horrível, eu estava escrevendo em cima da minha coxa e meu braço doía. Não sei porque, já que eu dormi metade da aula - culpa de quem, Larah? - ao invés de copiar a matéria de Biologia. Mas tudo bem, meu querido professor-potencialmente-gay de biologia fez o favor de me acordar. Eu tava semi-consciente com 38 pessoas olhando pra mim - incluindo o Sean Faris e o Thomas Oderich.

Pausa no assunto, já que naquela hora meu queixo foi parar no chão. Exatamente como está escrito no caderno:
Eu fico realmente pasma com as roupas que as pessoas usa. Acabou de passar uma senhora com uma camisa meio dourada meio bufante meio listrada simplesmente horrível!!


Momento propaganda: Clickem ali do lado em Marina Cardozo', o blog novo da Nina que fala sobre moda.


Mulheres com formatos corporais estranhos e bata com legging também me apavoram. Homens com roupas de marca-texto ou com bermudas no meio da coxa - como o velho do meu lado, que tem uma barriga gross - também são .


Bom, essas foram as randomzisses de uma menina com uma bandana a lá Issa amarrada na cabeça (e não no joelho), meus mega-headphones, capuz gigante do casaco gigante, skinny jeans e all stars mega velhos com coisas em françês escrito.

maio 02, 2009

Ainda era muito, e muito pouco;

Eu sou uma sonserina-seme-oportunista, legal, não? Foi isso que os testes que eu fiz hoje disseram.

Enquanto algumas pessoas podem ser Lufanas fofinhas e ukes - coisa que todo mundo adora - eu sou uma sonserina - casa que todos odeiam e onde todos são pau-no-cu - seme oportunista - pau-no-cu por natureza. Então eu me pergunto: Sou eu pau-n0-cu?

Eu acho que não, se eu fosse realmente, não teria tantos ótimos amigos. Não vem me dizer que ter só poucas pessoas em quem eu confiaria a minha vida é pouco. Se tu coloca a mão no fogo até pela lagarta que tu achou no meio da aula de química, bem, então o problema vai ser teu quando a lagarta virar uma borboleta fdp e te deixar na mão. Não, isso não foi uma indireta, foi uma metáfora idiota mesmo.

E eu penso: pra que me cercar de amigos que não me acrescentam nada de verdade? Aquelas pessoas que estão lá só pra fazer volume? Eu quero alguém que se eu diga 'quer tocar flauta doce pra que eu possa tocar cello mais uma vez?' aceite na hora, alguém que aceite cantar pra mim enquanto eu toco piano, alguém que fique até as 5h da manhã conversando comigo e me deixe opinar nas coisas que eu nem deveria saber, alguém que fique no msn comigo até as 4h da manhã discutindo a nossa falta de talento artístico, alguém que eu saiba que eu possa confiar mesmo que ela não demonstre o maior carinho do mundo, alguém que tenha chegado no pior momento da minha vida e que tenha me feito sorrir mesmo assim.

Eu amo essas pessoas, eu quero elas perto de mim, mas elas continuam longe, algumas mais, outras menos. E logo eu vou estar longe de todos, separada por um oceano. a distância da cidade de Rio de Janeiro até Oslo é de 10.415 km. 10.415 km de distância daqueles que eu amo? Mais ainda para Porto alegre, de de Porto até São Leopoldo são mais 45km. Eu vou passar 11 meses distante daqueles que me fazem sorrir.

É, meus posts andam meio muito deprimentes, mas eu só consigo escrever de noite, quando eu começo a ficar deprimida.

abril 29, 2009

E me lembro de você em dias assim, dias de chuva, dias de sol...

Eu tinha prometido uma coisa pra mim mesma: Eu nunca mais ia chorar. Depois de passar mais de uma semana chorando, no começo de novembro, eu me fiz prometer isso. Funcionou. Desde lá eu chorei mais duas vezes. Primeiro de dezembro, por motivos óbvios e dias onze de abril, por coisas demais. Mas eu não pude conter meia dúzia de lágrimas hoje.

Simplesmente aconteceu. Eu passava, olhava fotos, lia textos, mas nunca tinha me acontecido isso. Eu sempre me sentia mais feliz, sentia ele perto de mim. Aquilo me fazia tão bem. Mas hoje foi diferente. Eu olhei algumas fotos e muitas memória me vieram a cabeça. Memórias essas que eu não consigo esquecer, mas que me fazem sentir amada. Amada. Isso que me falta agora. A pessoa que eu queria aqui não pode fica, aquela que eu anida quero do meu lado, mesmo depois de tanto tempo, eu não posso mais ter comigo.


~~~
Mas por mais incrivel que pareça, eu me recuperei, sendo arrastada pra fora do computador, comendo um pote gigante de salada com morango e desabafando com uma pessoa incrivelmente especial.
B <3 R
~~~

Eu te amo, saiba disso. Onde quer que tu esteja.

abril 26, 2009

E eu sei que a tua correnteza não tem direção.

Mudança geral no blog.
Não que ele fosse muito constante, quase todo o mês, as vezes até mais que uma vez, eu mudava a música título, mas dessa vez eu resolvi que ia ficar tudo diferente, começando pelo fundo.
Acabou o fundo coloridinho, tudo com uma única cor e uma montagem tosca minha.

Como só me restam mais quatro meses no Brasil, o mínimo que eu posso fazer é demonstrar um pouco de patriotismo por algum tempo. Quem sabe mês que vem já volte tudo pra inglês, ou norsk mesmo. Meu blog vai com as minha mudanças de humor, que como todos sabem, a frequencia muda como eu mudo de roupa.

Post só pra atualizar mesmo.
Aleatoriedades:
~>Eu tenho seis amigos homens. Um mora em Fortaleza, um em Volta Redonda, outro em Palmeira das Missões e os outros em São Leopoldo mesmo.
~>Em compensação, só duas amigas minhas moram longe, uma em Indaiatuba outra em Porto Alegre.

Bejos para as pessoas que eu amo.
Especialmente pro Vih, que amanhã faz 17 anos e uma semana, a Helô, com quem eu conversando e o Régis, que tá me inquirindo sobre assistir House.
Love ya, kids.

abril 21, 2009

' Magalhães (: diz:
*bruuux
Brux knows it's mad (8) diz:
*eu?
' Magalhães (: diz:
*eu quero um post de aniversário
*-balança o pé-
*:B
Brux knows it's mad (8) diz:
*tá, eu faço

E por isso que eu estou aqui.

Guilherme Augusto, meu amigo desde que eu entrei no Sinodal. Isso fazem 4 anos, eu acho. Não, eu não sei contar. O que é um bom tempo, considerando que a minha amiga mais antiga tem 5 anos.

Eu sou péssima pra escrever posts sobre pessoas, por isso que eu não faço isso. Mas como ele me pediu e ele é meu amigo mais antigo, eu acho que vale, né?

Guigui, tu foi a primeira pessoa que eu conheci no Sinodal. A Juh eu já conhecia de fora -q.

' Magalhães (: diz:
*:x
*e eu quero um pooost
*~/chato
B rux knows it's mad (8) diz:
*eu tô fazendo, calma

Pois é, eu já comentei como ele é chato? Provavelmente não, eu mal começei a escrever e ele me vem denovo com 'eu quero um post!'

' Magalhães (: diz:
*oaihsoiah
*nao quero te apressar nem nada -)
*MAS EU QUERO AGORA! :@
*haioshaoish

tá vendo?

Tudo bem, acabando com as interrupções do msn.

Eu não sei o que dizer, só que eu te amo muito, que mesmo com a distância tu nunca deixou de ser um grande amigo. Parabéns por estar mais velhinho, Baxinho-que-é-maior-que-eu.

abril 14, 2009























Via Láctea, Sistema Solar, Terra, América, Brasil, Rio Grande do Sul, Gramado.

Foi lá onde eu passei um dos melhores finais de semana da minha vida, até agora. Poucas pessoas, só nós sete, perfeitos para um seriado, certo?
Foram dias incrivelmente legais, manhãs acordando cedo depois de dormir tarde, ser xingada pela Mari por que eu e o Buh não calávamos a boca depois da meia-noite, conhecer um cara de SC que tocava violão e jogou Uno com a gente. Aprender a jogar uno, e sempre perder. Aprender mais sobre aqueles que eu amo. Ser seme. Falar inglês com a Julie na rua. Dizer que eu odeio o Bruno por que ele forma os acordes quando ele não sabe eles. Ir pra cama da Mari as 3h da manhã, depois de ir no banheiro masculino e o negão que passou metade da tarde dormindo enrolado num edredon branco entrar. Autistar com o Buh e a Preta por que eles também não cantavam. Mandar o Vargas colocar as calças. Dar uma de dominatrix no cara que tava trovando a Mari. Ouvir o Vargas dizer que ele tava me trovando. Me cortar enquanto cortava o pão pra comer com vono. Descobrir que eu seria a Mística se eu fosse uma mutante. Descobrir que eu coagulo incrivelmente rápido. Caminhar mais de 9km em umas 6h. Fazer sanduiches em série. Comer banana e uva( Buh) com nescau. Ver uma borboleta incrivelmente linda coma Julie. molhar o Bruno. Ser molhada pela Mari. Atacar a Preta com meus fones de ouvido pra tirar fotos. Tirar fotos de 'irmã yo' e 'irmã emo' com a Preta. Atacar a Preta pra tirar fotos em geral. Usar minha boina de Issa.

Não nessessariamente nessa ordem.

Preta
BruxBuhBruno
Julie
Mari
Vargas



Povo o//

abril 07, 2009

Come and rescue me

I'm burning can't you see?

abril 04, 2009

I know what it means...

por que eu me importo em fazer um buzznet? Eu realmente acredito que alguém vai me achar maramente estilosa, tipo a Dakota ou whatever?
Nessas horas eu acordo e percebo que eu sou sem graça o//

março 29, 2009

Just a little bit longer now;

Je n'aime que toi vocês três <3

Nossa noite de domingo vendo filme, os quatros na cama de solteiro, foi o máximo.
Nós somos o máximo o//

B<3J&B&G

março 22, 2009

Into the twilgiht;

aka conclusões sobre a Kristen Stewart;

  1. ela fica infinitamente melhor loira;
  2. ela sempre faz filmes em que ela tem que se mudar para alguma cidade no fim do mundo;
  3. ela nunca soube fechar a boca, FATÃO;
  4. a filmografia dela é maior que a da et* Blake
  5. ela já fez uma personagem chamada Kristen;
  6. as vezes ela parece mais um homem falando do que eu quando acordo;

et = pronome neutro norueguês

março 18, 2009

She said she can't believe;

Faz quanto tempo que eu troquei de colégio mesmo? Mais ou menos um mês. O que eu, uma menina que nunca causou problemas poderia fazer em um mês num colégio novo? Roubar sorvete, óbvio.

Sim, hoje, eu e mais cinco colegas cometemos um ato ilegal: Roubo dos restos de sorvete que tinham do aniversário do colégio. Foi um plano demorado, extremamente elaborado, e que no final nos rendeu dois potinhos de sorvete, para dividir entre seis pessoas.

Começou na EF, no meio da tarde: 'vamos roubar sorvete?' alguma das minhas novas colegas disse. Eu, com a minha veia criminal, fui na hora. Começamos tentando pensar em como fazer aquilo. Uma abordagem rápida seria a melhor coisa, mas depois de nos enrolarmos por muitos e muitos minutos, nós decidimos começar a pedir, já que ninguém era cara de pau para abrir o freezer e pegar. Ignora que eu era, só não queria fazer aquilo sozinha.

Conclusão: Depois de pedir para a coordenadora e para o professor de biologia, sem sucesso, nós resolvemos que a única coisa que podia ser feita era pegar sem permissão e sair correndo, oras. E foi o que duas de nós fizemos. eu e mais uma menina. No final, aquele foi o melhor sorvete de creme que eu já comi.

março 16, 2009

Mãããe!

O Seguinte diálogo aconteceu enquanto eu tentava sair para a aula de piano/cello:

Brux ~ *olhando para um par de meias rosa dela jogado no chão da sala ao lado dos tênis da Julia* Julia, essas meias são minhas!

Julia ~ Nem vem, a mamãe que colocou em mim! *se defendendo sopraninamente*

Brux ~ *gritando pra mãe no andar de cima* Mãe! É assim que eu fico sem meia!

Tia Si ~ *gritando de volta, enquanto descia as escadas* Mas é que a tua irmã não tem meias. Vai pro carro.

~

Conclusão do dia: Minha mãe prefere roubar as minhas meias para dar pra minha irmã e me aguentar reclamando do que ir até a renner, que seja, e comprar alguns pares pra a guria supracitada. Eu mereço?

março 13, 2009

Geh

Eu quero voltar a escrever nesse blog, elo menos, com uma frequência que preste, mesmo que tenha a escola, e as aulas de norsk. Agora, ao post de verdade:

Vai. Essa é a tradução do titulo dessa postagem. Saber deixar as coisas irem é um problema pra mim. Eu não sei me desapegar as coisas que já me fizeram bem. Eu gosto de manter tudo o que eu preciso perto.

Separações são um problema. Dizer 'tchau, eu vou começar a te ver cada vez menos, já que agora tu mora em outra cidade ou estado' dói um pouco. Eu demorei para achar pessoas em quem eu confio. E só pensar que eu posso perder elas,bem, eu tenho vontade de chorar.

Mas, se eu sou assim, por que diabos eu estou indo pra Norge em agosto? Bem, a idéia de ver alguém menos, e depois perder o contato, até que só restem algumas memórias, me apavora, mas a idéia de passar um ano afastada, sem ver, somente conversando eventualmente elo computador não me apavora tanto.

Mas se eu voltar e ninguém mais lembrar de mim, bem, aí eu realmente me mato.



d-.-b Almost Lover ~ A Fine Frenzy